riel SILAQ - Apresentação

apresentaÇÃO

O fenômeno do lazer, por meio das manifestações das práticas físico/esportivas, do turismo e da cultura, tem assumido cada vez mais protagonismo nas sociedades contemporâneas. Por outro lado, as discussões que envolvem o desenvolvimento territorial têm provocando reflexões nas mais diversas áreas do conhecimento, que apontam para uma superação da associação linear entre crescimento econômico e desenvolvimento territorial. Neste contexto, a qualidade de vida adquire maior importância, ao empoderar as pessoas do território como agentes do desenvolvimento e ao valorizar o lazer, as práticas físico/esportivas, o turismo e a cultura, como fatores relevantes para o desenvolvimento humano.

As universidades, como vanguarda na produção de conhecimento e na proposição de intervenções nos territórios, têm um papel a cumprir neste processo, seja em escala local, regional, nacional e/ou internacional. Na ciência deste propósito, é que a Universidade Federal da Paraíba, por meio da Rede Paraíba em Movimento (PRM/LACESTUS/DEF/CCS/UFPB) e da Pró-reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (PRAC/UFPB), promoverá o SILAQ - Seminário Internacional de Lazer e Qualidade de Vida: esporte, turismo e cultura no desenvolvimento territorial. O referido evento tem como objetivos:

 

 

OBJETIVOS DO SILAQ

  • 1. Promover o intercâmbio entre acadêmicos, profissionais e instituições interessadas em aprofundar conhecimentos sobre o lazer, nas manifestações das práticas físico-esportivas, do turismo e da cultura, no contexto da qualidade de vida e do desenvolvimento territorial;

    2. Criar um espaço para intercâmbios de conhecimentos, experiências e de intervenções na área do lazer, práticas físico/esportivas, turismo e cultura, por meio da criação da REDLATINUS;

    3. Estimular a divulgação de “boas práticas” na área do lazer e suas manifestações, com objetivo da melhoria da qualidade de vida e do desenvolvimento territorial;

    4. Construir uma pesquisa, em escala internacional, sobre “Qualidade de vida nos territórios turísticos”.